Seu site de notícias do Internacional

“Se querem resultados de 4 meses, não dará certo”, diz Gustavo Grossi

0 2.170

Em entrevista, Gustavo Grossi, novo gerente executivo das categorias de base do Internacional, afirmou que o elenco sub-20 do clube precisa ser reduzido para acelerar o processo de transição. Gustavo Grossi ainda revelou ao Canal Vozes do Gigante que o CT de Alvorada passará por mudanças.

Reestruturação: “A primeira etapa foi reestruturar dos espaços, dar qualidade ao CT, para que o projeto tenha as características que o clube quer na base. Também estamos fazendo uma análise desportiva interna, do que o clube tem de talentos, dos que estarão jogando no Brasileirão, outros no Gauchão ou os que buscarão outras possibilidades. São mais de 50 atletas, ficarão 26. É impossível dar treinos e avaliar tantos jogadores assim, precisamos agilizar o plantel e essa subida aos profissionais. A ideia de jogo é deixar o coração em campo. Não podemos formar o caráter aos 15 anos, porque ele já está semi-construído. Ideia é deixar claro aonde o jogador está jogando, pelo privilégio e esforço que o clube faz para ele estar aqui. Toda essa construção do caráter de deixar tudo dentro de campo vem de baixo. O atleta precisa dimensionar onde está jogando. Ter identidade com o Inter. Valorizar estar aqui. Reconhecer o esforço que o clube fez por ele. Projeto é que o Inter tenha um alinhamento de construção muito clara independente de quem esteja no comando. Se quiser resultados de 4 meses, vai cair na ideia do pensamento mágico e não dará certo (…) Fenômeno de base é aquele que nunca deixa de aprender”

Saída de Iarley: “Eu quando cheguei o clube já tinha definido a saída de pessoas. Apresentei o ornograma e eles me passaram quem eu poderia contar ou não. Não conheço o Iarley, mas a diretoria já tinha decidido pela saída das pessoas e me apresentaram uma lista com os nomes que ficariam nesse projeto de médio a longo prazo. Essas que demitira não estavam na lista, era uma informação confidencial.”

Busca por joias no continente: “Estamos prospectando o mercado e recebemos mais de 250 vídeos por dia para análise. Estamos buscando atletas que podem acelerar o processo de transição. Se for um craque, que chegue e se forme no Inter. Com um ano e meio de formação na base, estará pronto”.

Mudança na concentração dos jovens que moram em Alvorada: “Não gosto que atletas de 14 anos morem com jovens de 18”.

Últimas notícias

1 De 4.350
Comentários
Loading...