Seu site de notícias do Internacional

Jornalistas não concordam em possível valorização salarial de Rodrigo Dourado “Um equívoco”

0 1.795

Nestes últimos dias um dos assuntos mais comentados nos bastidores do Beira-Rio é a renovação de contrato do volante Rodrigo Dourado. Conforme informamos aqui em nosso site, está tudo bem encaminhado para um acerto entre as partes.

No entanto, apenas um empecilho está impedindo a concretização da renovação do jogador. Ainda não se sabe se o seu vínculo será renovado por 2 ou 3 temporadas. Seu atual vínculo com o Inter vai até o final de dezembro deste ano.

O empresário do camisa 13, Gilmar Veloz, está solicitando ao Inter uma valorização salarial neste novo contrato. Valorização que não foi concordada pelos jornalistas Leonardo Meneghetti, João Batista Filho e Cesar Cidade Dias, do programa Os Donos da Bola, da Bandeirantes.

Os membros da bancada do programa não concordam com uma valorização salarial ao jogador neste atual momento, pelo motivo de que Dourado não entra em campo desde julho de 2019.

Leonardo Meneghetti: “Todos nós torcemos pela pronta recuperação do cidadão Rodrigo Dourado, grande cidadão, grande figura que a gente convive no futebol há alguns anos. A gente está torcendo para que ele volte a praticar a sua atividade profissional que é o futebol.

Sobre a renovação, tem que ser renovado seu contrato, em seu auge, seria titular na equipe do Coudet. Agora neste momento, valorização? É contraditório.

Ele ( Dourado ), não joga desde julho do ano passado. Eu recomendaria uma renovação de contrato com um “gatilho”, ( voltou a jogar, número de jogos, sendo titular do Internacional), gatilhos que sejam compridos e dai sim, ele tenha a merecida valorização salarial. Agora ser valorizado sem jogar, eu acho um equívoco”, opinou o apresentador do programa.

João Batista Filho:

“É justo renovar com ele ( Dourado), é justo estender por mais uma ou duas temporadas o seu vínculo, agora, aumentar o seu salário? Me parece incoerente. É estranho.

O Dourado é um cara líder, bom de grupo, titular na equipe do Internacional, melhor que Musto e Lindoso. Já podia estar na Europa se não fosse os episódios de 2016 no qual ele não teve culpa. Tá se dedicando, dia e noite. Mas aumento depois de um ano sem jogar, é estranho”, disse o jornalista.

Cesar Cidade Dias: “Me parece que a valorização salarial é anterior a lesão, parece ser uma questão de saúde. Por que o Dourado está machucado, a gente não sabe qual vai ser a recuperação dele, e o Inter tem a obrigação de renovar o seu contrato, porém, não consigo ver nenhuma possibilidade de um aumento salarial”, opinou.

Enquete

Avalie o trabalho do técnico Eduardo Coudet

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Postagens recentes

1 De 3.203
Comentários
Loading...