Inter aposta em Bruno Fuchs que já foi meia e virou zagueiro

0 2.223

Inter aposta em Bruno Fuchs. Aos 20 anos, o jogador já foi volante mas iniciou sua trajetória como meia. Seu rendimento desde a base faz com que os interesses por ele aumentem e seja monitorado pelo mercado europeu. O responsável pela troca de posição de volante para a zaga foi do técnico Fábio Matías quando comandou os times do sub-17 e sub-20 do colorado.

Em entrevista ao UOL esporte, o ex-técnico de Bruno falou sobre a troca de posição: “Vi características nele que poderiam ser melhor aproveitadas como zagueiro. Tive que convencer ele a jogar. Falei que como zagueiro, ao fim do processo, poderia atingir um nível mais alto do que como volante.”

“Aconteceu também de nós estarmos com poucos zagueiros. Falei para ele que se fosse como zagueiro ele estaria entre os 11. Se fosse como volante, teria que disputar posição. Não é fácil convencer um jogador a virar zagueiro, mas temos que conversar, às vezes até ser mais rígido com o menino. Mas ele se sentiu confortável, e isso também foi importante.”

Jair Peixoto, que é empresário de Bruno Fuchs há cinco anos, também foi responsável pela mudança. Jair falou com a reportagem do UOL esporte e disse: “É muito fácil falar do Bruno, um menino diferenciado pela família que tem, a estrutura, uma cabeça boa, que sabe escutar e põe em prática tudo que imaginamos para carreira dele.”

E completou, “Na minha opinião, o Fábio é um dos melhores formadores do Brasil. Nós conversamos, explicamos – o Fábio a situação do campo, nós nessa conversa com ele. A bola passa muito pelo meio-campo, e jogador quer é jogar. Ele tem muita técnica e queria sempre estar com a bola. Mas explicamos, e ele entendeu.”

Desse momento em diante, a carreira do atleta deslanchou. Subiu de categoria e foi convocado para as seleções de base. Nesta temporada, integrou o time principal e foi destaque nas duas partidas que fez pelo profissional.

Chamado para treinar com a seleção brasileira principal ele recebeu muitos elogios do técnico Tite. Só não deu continuidade porque foi para a França com a seleção olímpica, disputar o Torneio de Toulon e voltou com a taça.

Leave A Reply

Your email address will not be published.