Dirigente do Werder Bremen revela definição sobre saída antecipada de Rafael Borré

Durante a semana, a diretoria colorada anunciou oficialmente a contratação do atacante Rafael Borré, que pertencia ao Eintracht Frankfurt. Porém, a novela sobre sua chegada ao Beira-Rio ainda não terminou, visto que ele está emprestado ao Werder Bremen até a metade de 2024.

O clube alemão aceita se desfazer do jogador antecipadamente, mas quer uma compensação financeira como taxa de vitrine. Por outro lado, a diretoria do Inter não pretende pagar pela liberação imediata e conta com a vontade do jogador para convencer os alemães a encerrar o vínculo já em janeiro.

Porém, isto não deve acontecer. O jornal alemão “Deich Stube” informou que o colombiano não deve ter sua saída antecipada. Clemens Fritz, chefe do futebol do Werder Bremen corroborou a informação após a vitória por 1 a 0 neste domingo sobre o Bayern de Munique: “Rafael ficará conosco até o verão”.

Desta forma, Rafael Borré deve desembarcar em Porto Alegre somente na metade da temporada. O Inter pagará 6,2 milhões de euros pelo seu passe, parcelado em 3 anos, e assinou um contrato até 2028. Existe ainda um valor de bonificação ao Frankfurt, no valor de 1 milhão de euros, caso metas contratuais sejam atingidas.

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas