“Aqui no RS, tudo passa pelo Renato” Diz Odair Hellmann em coletiva

0 2.966

O Inter ficou no 0 a 0 com o Grêmio, pelo primeiro jogo, da final do Gauchão 2019. O jogo foi bastante truncado, muita marcação pelo meio de campo. O jogo de volta será nesta quarta-feira (17), na Arena OAS, jogo que decidirá o campeão gaúcho.

Odair Hellmann preferiu não comentar sobre a arbitragem de Leandro Vuaden. Também falou que tudo no Rio Grande do Sul passa pelo técnico do Grêmio, que acabou se envolvendo em uma confusão com o zagueiro Cuesta, à beira do gramado.

“Quando um treinador vem aqui e fala da arbitragem, vocês (imprensa) dão um pau no treinador. Não vou falar mais da arbitragem porque não adianta. Encerrei. Ele (Leandro Vuaden) que responda o que fez dentro de campo. Quem tinha que falar de arbitragem, falou, que era o Roberto Melo. Eu vou falar de futebol” declarou.

Sobre Renato Portaluppi: “Aqui no Rio Grande do Sul tudo passa pelo Renato. Não vou falar de Renato e nem de arbitragem” disparou,

Sobre a partida: “Com sinceridade, acho que o campeonato está em aberto. Da mesma forma que, se o jogo tivesse acontecido na Arena e viesse para o Beira-Rio, também estaria. Mas hoje (domingo), se tivesse que haver um vencedor, seria o Inter, que criou quatro oportunidades para fazer o gol. Se eu não me engano, o Paulo Victor deve ter sido escolhido um dos melhores em campo. Como essas situações não foram efetivas, o jogo ficou no 0 a 0” comentou o técnico.

Duelo individual entre Everton e Zeca: “É bom ressaltar o jogo coletivo que o Zeca fez. Se falou todo o tempo que ele seria atropelado pelo Everton, e ele fez um bom jogo coletivo. Não é que o Inter estivesse desajustado. O Grêmio adianta os dois laterais, o meia vem para jogar curto e eles criam uma superioridade numérica. Quando o Lindoso entrou, até se restabelecer o sincronismo, caíam o Jean Pyerre, o Maicon e o Cortez por aquele lado. Quando ajustamos isso novamente, fiz a troca de lado entre o Nico e o D’Alessandro, para levar um pouco de perigo nas costas do Cortez. Então, é um jogo de xadrez. Mas dali não saiu nenhuma situação perigosa. Foi uma posse que não se traduziu em situações de gol”. comentou.

Vantagem do Grêmio no jogo de volta: “Nós vamos para a Arena buscar uma vitória, que nos dá o título. Ficou claro que o Grêmio veio buscar um empate. Em todas as ações, com cera e aquelas situações que a gente conhece, para levar o jogo para a Arena. Mas o campeonato está em aberto. Não é porque o Grêmio vai jogar na Arena que o jogo está resolvido”. avaliou.

Sobre Rithely: “O Rithely sentiu a coxa. Tem que ver qual a gravidade disso. Sobre o Dourado, vamos ver dia após dia. Tomara que se recupere para a gente ir forte na Arena. Foi um bom jogo hoje (domingo) e está tudo em aberto. O Lindoso teve uma lesão, ficou 10 ou 12 dias parado. Teve que fazer uma recuperação de uma pancada no joelho. O Rithely vinha jogando, tinha feito as semifinais, mas infelizmente sentiu. Que bom que o Lindoso entrou e foi bem”.

Tempo para recuperar os jogadores: “Se você tem uma semana, tem tempo hábil para recuperar um jogador de dores específicas. Agora é descansar, recuperar os jogadores, se alimentar bem, fazer o treino, definir a equipe e ir para o jogo de quarta com tudo, porque também é o último jogo e não tem mais o que guardar ou poupar. É botar todas as energias para conquistar o título”. finalizou.

Leave A Reply

Your email address will not be published.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More